Introdução

O que define o empreendedor brasileiro, independentemente do tamanho de sua empresa e do seu ramo de atividade? Para mim, empreender no Brasil tem a ver com ser otimista a despeito de tudo, tem a ver com ser resiliente frente às mais duras adversidades, tem a ver com ser criativo mesmo com poucos recursos, tem a ver com acreditar que há um futuro e, mais importante, tem a ver com um sentimento de fazer parte de algo maior, de gerar emprego, inovação e contribuir para o país.

Quando pensamos nos pequenos e médios empreendedores, esse sentimento é ainda mais forte já que eles são os maiores empregadores do país, o “combustível” que movimenta a nossa economia.

É inegável o potencial da web em agir como um motor de crescimento para os negócios, uma força democrática que, muitas vezes, coloca em pé de igualdade grandes e pequenos, se estes estiverem on-line, claro. Em tempos de crise, o digital se torna ainda mais relevante porque ajuda a diminuir custos, a trazer eficiência, a aumentar a produtividade e gerar escala, conectando empresas com cada vez mais potenciais clientes.

Parte essencial de nossos valores é empoderar os empreendedores para que tirem o máximo proveito das oportunidades que a internet oferece. Temos ajudado nessa jornada, seja com conhecimento - desde 2017, já treinamos mais de 100 mil pessoas em 12 estados brasileiros apenas em nosso programa Cresça com o Google, seja com soluções tecnológicas, muitas delas gratuitas, como a plataforma Google Meu Negócio usada por milhões de brasileiros, seja com produtos de publicidade digital que permitem alcançar clientes no mundo todo, de maneira eficiente e precisa.

Para ajudar a medir a contribuição que geramos com nossos produtos no Brasil, lançamos no ano passado um Relatório de Impacto Econômico, com base em uma metodologia desenvolvida por Hal Varian, nosso economista-chefe. O documento mapeou o impacto que uma parte relevante dos nossos produtos teve na economia brasileira, ao estimar o alcance da Busca combinado ao retorno do investimento feito por nossos parceiros em publicidade digital e a receita compartilhada com editores de conteúdo, como, por exemplo, empresas jornalísticas, que fazem parte do AdSense, nossa rede de anúncios de display.

Este ano, além de atualizar os dados de 2019 para os mesmo itens, nós incluímos, pela primeira vez, o valor total das remunerações feitas aos criadores do YouTube e aos desenvolvedores que disponibilizam seus aplicativos no Google Play, a nossa loja virtual. Eis o resultado:

Em 2019, as ferramentas de busca e publicidade do Google, o Google Play e o YouTube ajudaram a movimentar R$ 51 bilhões em atividade econômica para mais de 188 mil empresas, publishers, organizações sem fins lucrativos, criadores e desenvolvedores no Brasil.

É a melhor notícia que poderíamos dar no ano em que completamos 15 anos de presença no país: traduzir em números o nosso compromisso com o desenvolvimento do Brasil e com o crescimento das empresas que fazem a nossa economia girar. É também um lembrete de como nossa missão de tornar a informação útil e acessível para todos, incluindo empreendedores em busca de novos negócios, continua forte e relevante.

Que venham mais 15 anos!

Aproveitem a leitura!

signature

Fábio Coelho,

Presidente do Google Brasil,

vice-presidente da Google Inc.